domingo, 3 de agosto de 2008

Você compra ovos de codorna com "segundas intenções"?




A fama de que o ovo de codorna tem poderes afrodisíacos é de domínio público.


"Eu quero um ovo de codorna pra comer, o meu problema ele tem que resolver".

A célebre canção interpretada por Luiz Gonzaga, que tem uma sutil malícia nas entrelinhas, resume bem o dilema enfrentado por boa parte dos homens e apresenta, ao mesmo tempo, uma solução para o "impasse".

Ninguém sabe ao certo a origem da história, mas a fama de que o ovo de codorna tem poderes afrodisíacos é de domínio público.

Mas afinal, será que ele funciona mesmo?

Tudo depende, em síntese, do ponto de vista.

O feirante Osvaldo Canesso, que vende vários tipos de ovos na feira há 40 anos, não acredita neste poder, mas também não duvida:

"A fé remove montanhas", brinca lembrando uma frase da Bíblia. Ele vende em média 30 caixinhas do produto por semana.

Cada caixa com 30 ovos custa cerca de R$ 3,70.

Canesso tem uma clientela variada, que vai desde as donas de casa até restaurantes que compram os ovos de codorna para fazer saladas.

Mas o feirante se lembra de alguns clientes especiais:

"Tem pessoas de idade que realmente compram o ovo de codorna pensando em seu poder energético".

A dona de casa Evani Roma sempre compra o produto.

Ela diz que cozinha para o marido e as crianças.

"É um hábito; desde solteira a minha mãe fazia ovos de codorna".

A dona de casa desconfia dos tais poderes energéticos:

"Não acredito nessa história, não coloco fé não", afirma, taxativa.

As irmãs Giovana e Vanessa Febrini estavam em um supermercado fazendo compras.

Elas dizem que "de vez em quando" levam ovos de codorna para casa.

Para Giovana, "não é mito que ovos de codorna sejam afrodisíacos porque eles são energéticos". As irmãs afirmam que não conhessem pessoas que usam os ovos de codorna com "segundas intenções, mas todo mundo brinca com o assunto".

Uns não sabem, outros desconfiam, mas o professor Antônio Humberto Vicente, de 64 anos, fala de cátedra:

"O ovo de codorna tem poder afrodisíaco".

Ele diz que costuma saborear o produto "pelo menos três vezes por mês; eu gosto muito com azeite na salada, é saboroso e nutritivo".

O professor estava realmente entusiasmado:

"Ele (ovo de codorna) motiva a gente para ''alguma coisa'', tenho confiança que resolve".

A nutricionista Débora Sorgi afirma que não há estudos que comprovam os tais poderes afrodisíacos.

Entretanto, reconhece que "é um alimento de alto valor nutritivo e que o organismo aproveita muito bem seus nutrientes".

Só pra se ter uma idéia, o ovo de codorna é rico em vitaminas do complexo B (B1, B2, B5 e B6), vitaminas A, D e E, além de minerais, ferro, maganês, fósforo, cobre e cálcio.

E mesmo não sendo um produto com elevado nível de colesterol, a nutricionista recomenda seu consumo "com moderação".

Para se comparar:

cada ovo de galinha equivale a três ou quatro ovos de codorna e a sugestão é o consumo de apenas dois ou três ovos de galinha por semana ou sua equivalência em ovos de codorna.

Ela diz que a fama do ovo de codorna pode estar relacionada apenas ao fato de o ovo ser considerado "o símbolo da fertilidade".

E admite que seriam necessários estudos mais aprofundados sobre o assunto:

"A ciência não pode ignorar esse fato; há coisas de antigamente, do tempo de nossas avós, que eram mitos mas acabam sendo comprovadas depois".
fonte: Folha de Londrina

Um comentário:

Anna Maria disse...

Faz tempo que não compro ovos de codorna. Mas o que eu desejo mesmo é informações sobre o professor Antonio Humberto Vicente, pois sua ex aluna no SESI 265 e agora sou professora.
E tenho saudades dele e de outros personagens da minha história.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...